Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Os pequenos prazeres

por Inútil, em 22.10.07
À medida que foi evoluindo, a sociedade sempre se empenhou em descobrir novas formas de satisfação para o Homem. Pouco a pouco, foram aparecendo diferentes coisas, itens e acções, capazes de trazer pequenas parcelas de alegria ao coração mais sorumbático.
São frequentemente apelidados de "pequenos prazeres da vida". Sem eles, a vida não mais seria que um lúgubre repetir de acções pontuais.
A chatice é que por cada pequeno prazer da vida surge uma pequena complicação da vida.
Não sei se é obra de deus, do buda, de alá, do destino, do homem, de quem quer que seja. Mas são criações de alguém com uma mente retorcida, munido de uma ironia sadicamente atroz.
Foram descobertas as bebidas alcoólicas. Espectáculo, toda a gente aprecia uma cervejinha ou uma ginja de vez em quando.
E então apareceu a cirrose hepática.
Chegaram à conclusão que o sexo afinal é mais que levar a cabo a simples função reprodutora. Maravilha, uma pinocada é uma coisa bem catita!
E então vieram as DST's.
Tabaco? Há quem não passe sem a prazenteira cigarrada com o cafézinho depois de uma refeição.
E lá veio o cancro do pulmão.
Docinhos e petiscos sabem sempre bem, não é?
Também a hipertensão e os ataques cardíacos.
Estamos condenados a não poder apreciar os pequenos prazeres que a vida nos oferece sem pensar no hipotético mal que daí poderá advir.
Os desígnios da criação não dão ponto sem nó.
Tentam-nos constantemente com um apetecível bolo de chocolate, que provamos e até nos sabe bem. Só é pena deixar aquele travo a pão bolorento no final.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:19


6 comentários

De Inútil a 24.10.2007 às 02:13

Sara - Azares acontecem...

Pearl - Tenho ideia que isso é do Roberto Carlos.

Medusasss - Sem dúvida!

De medusasss a 23.10.2007 às 18:43

Moderação equilibrada com alguns excessos de vez em quando. Banquetes, maratonas sexuais... daquelas coisas que só se fazem de vez em quando e sabem tãaaaaaao bem! Além do mais, "mais vale um gosto de dois tostões".

De Pearl a 23.10.2007 às 17:30

Aplica-se aqui a letra daquela música que não me lembro de quem é ou de onde vem, mas reza assim, mais ou menos: "será que tudo o que eu gosto é imoral, ilegal ou engorda?"

De Sara a 23.10.2007 às 12:07

Eu acho que os pequenos prazeres são sempre prazeres, mesmo que se mantenham pequenos. Ora vejamos: se não beberes álcool em demasia, é muito pouco provável que te apareça uma doença que tenha como causa o consumo excessivo; sexo com preservativo impede as DST's; 1 cigarro por dia não te mata; docinhos e petiscos qb também não provocam distúrbios na saúde.
A palavra-chave é moderação! :)

De Inútil a 23.10.2007 às 00:22

Era uma analogia! Bolos de chocolate sabem sempre bem! Eu também faço por não pensar nas pequenas complicações, tira o gozo todo à experiência de apreciar os pequenos prazeres.

De Sooty And Aive a 23.10.2007 às 00:06

Fogo, não sei onde vais aos bolos de chocolate, mas onde eu vou sabem-me bem do princípio ao fim... e até meia hora depois, ainda a chuchar na ponta dos dedos :D

Sinceramente, não me interessam as possíveis complicações que os pequenos prazeres da vida podem trazer. Essas complicações arranjam sempre maneira de vir, de uma forma ou de outra... Além disso, os pequenos prazeres vêm muitas vezes salvar-nos da depressão de um dia terrorífico. Mente sã, corpo são ;)

Comentar post



Sobre o Inútil

foto do autor


Para twittar

http://twitter.com/Sem_Utilidade

Onde é que anda aquilo?

  Pesquisar no Blog





Comentários recentes

  • Anónimo

    Pelo seu artigo logo se vê que o amigo não conhece...

  • Goretti Nunes

    Olá,Estou neste momento a elaborar a minha dissert...

  • Anónimo

    Pessoal a culpa nao e dele....a culpa e da mae que...

  • Anónimo

    Vai la e experimenta

  • ana maria

    Experimentei o frizante Castiço na cidade de Coimb...