Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Por falar em cortes de cabelo

por Inútil, em 20.09.07


Beck - Devil's Haircut

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:17


Penteado com efeito molhado

por Inútil, em 20.09.07
Gosto de passar os olhos no 24 horas de vez em quando.
Este jornal tem a particularidade de divulgar notícias que não surgem em mais lado nenhum.
Como esta, por exemplo:



Isto eleva a todo um novo nível as contendas entre mulheres e cabeleireiros.
Acredito que tenha acontecido uma de duas coisas:

A) A senhora pediu para dar só um toquezinho nas pontas e o cabeleireiro fez-lhe um visual à moicano.

B) A senhora, farta do seu visual, resolveu fazer uma profunda mudança estética começando pelo cabelo. Fez um corte novo, pediu a opinião ao marido e este fez um comentário depreciativo.

Pessoalmente, tenho mais confiança no 2º cenário.
Deve ter sido tudo mais ou menos assim:

Senhora: Olha Amílcar, vês? Estive duas horas ali sentada a levar tesouradas na guedelha mas acho que os resultados estão à vista! Fica bonito, não fica? Assim diferente?
Senhor: O circo chegou à cidade, foi?
Senhora: Bruto, não dás valor a nada do que faço.
Senhor: Parece que tens uma coroa de gambas na cabeça.
Senhora: Vou-me atirar ao mar!
Senhor: É melhor não. Assustas os peixes e lá se vai o ecossistema.
Senhora: Adeus, ó mundo cruel!

Splash!

Se bem que o 1º cenário não é de todo improvável.
Toda a gente sabe que os artesãos da tesourada têm um código secreto, uma espécie de regulamento maçónico, que os obriga a cometer actos de vandalismo no cabelo dos seus clientes.
Ainda está para nascer o cabeleireiro que aceite com agrado e sem questionar o pedido de "é só uma aparadela nas pontas, por favor".
São uma seita de bandoleiros com tesouras nos coldres.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:39


É para o teu próprio bem

por Inútil, em 20.09.07
Ao ouvir isto, há um súbito aparecimento de uma sensação familiar de frio na barriga.
Poucas frases conseguem reunir um sentido tão agoirento e contraditório como esta.
Se numa conversa qualquer surgir a dita frase, meus amigos, preparem-se: estão prestes a serem vítimas imediatas de judiaria. É fatal como o destino.
Como tudo na vida, esta sentença tem um carácter evolutivo, acompanha a nossa mudança pessoal no plano temporal.
Lembro-me que em criança essa expressão surgia em frases amargosas como "Pá, agora vou ter que te trespassar a nalga com este agulhão que parece aqueles do gado carregadinho de penicilina, mas é para o teu próprio bem".
Curiosamente, nunca me sentia bem depois disso. Sentia a nalga inchada, sim. Mas isso não me trazia sensações assim tão agradáveis e dignas de recordação.
Agora... bem, agora surge em contextos invariavelmente diferentes, que variam consoante as circunstâncias.
O calafrio na barriga, esse é sempre o mesmo.
Um prenúncio da desgraça.
O mais engraçado é que quem nos dirige essa sentença tem sempre como seu propósito provocar um mal menor para atingir um hipotético bem maior.
A chatice é que esses são conceitos subjectivos, restritos ao universo íntimo e particular de cada um.
O mal menor para uns é uma atrocidade digna de ser julgada em Haia para outros.
O bem maior é inatingível.
Criam-se problemas mas nunca um número igual de soluções.
E o que é que isso traz de bom?

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 02:12


A ver se eu entendo isto

por Inútil, em 19.09.07
Vi agora na SIC que, com o novo código de processo penal, alguém que cometa um acto de violência doméstica deixa de poder ser preso na altura. Vai à esquadra identificar-se e volta para casa.
Trocado em miúdos, é qualquer coisa como isto: dou uma tareia na minha mulher, ela chama a polícia, os senhores agentes da autoridade levam-me para me constituírem arguido e voltam-me a despachar para casa, onde, provavelmente, irei retomar a actividade que me levou à esquadra em primeiro lugar.
Fantástico.
A devolução à sociedade de violadores, assassinos e gatunos não parece ser palermice suficiente.
Mas quem é que redige estas coisas?
Os Monty Python?

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:12


Agora já sei

por Inútil, em 19.09.07
Até há uns tempos atrás, achava que nada podia ser pior do que ter dor de dentes.

Ainda não fazia ideia do que é ter pedras nos rins.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:51


Vá lá, vá lá...

por Inútil, em 18.09.07
2-1 até que nem é mau de todo.
Atendendo ao facto que o Milão não é bem a Naval 1º de Maio, isto até podia ter corrido pior.
Bom bom era o Pirlo ficar castigado antes do jogo na Luz. Aquele cabresto parece que tem olhos nos pés.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:34


Pôrra

por Inútil, em 18.09.07
Nem sequer fez uma entorse.
Isto não vai acabar bem.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:45


Para a 2ª parte

por Inútil, em 18.09.07
Faço votos para que o Luís Filipe parta a perna a sair dos balneários. Melhorava consideravelmente as nossas hipóteses de perder por menos de três golos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:36


Por falar em Michel Gondry

por Inútil, em 18.09.07
Descobri este realizador quando, aqui há uns anos, um amigo me ofereceu o dvd "MTV - The Work of Director Michel Gondry". É uma compilação dos melhores videoclips dirigidos pelo francês. E são todos eles fantásticos.
Principalmente estes dois:



Kylie Minogue - Come Into My World




White Stripes - Fell In Love With a Girl


Ainda assim, apesar da genialidade dos seus videoclips, o meu trabalho favorito de Michel Gondry continua a ser O Despertar da Mente. É que é mesmo um filme perfeito.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:09


Massive Attack

por Inútil, em 18.09.07
Continuam a ser uma das minhas bandas de eleição e ontem à noite, no Coliseu, não me desiludiram.
Parecendo que não, já lá vão dezasseis anos desde que esta banda lançou Blue Lines, o seu primeiro albúm.
Para rememorar hoje, no Coliseu do Porto.



Massive Attack - Protection


P.S: Para quem não sabe, a senhora que empresta voz a esta música é Tracey Thorn, dos Everything but the Girl.

P.S2: Para aqueles que ainda não conheciam o trabalho de Michel Gondry, atentem neste videoclip genial.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:57



Sobre o Inútil

foto do autor


Onde é que anda aquilo?

  Pesquisar no Blog





Comentários recentes

  • Anónimo

    Pelo seu artigo logo se vê que o amigo não conhece...

  • Goretti Nunes

    Olá,Estou neste momento a elaborar a minha dissert...

  • Anónimo

    Pessoal a culpa nao e dele....a culpa e da mae que...

  • Anónimo

    Vai la e experimenta

  • ana maria

    Experimentei o frizante Castiço na cidade de Coimb...