Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




O mar enrola na areia

por Inútil, em 04.08.05
Sempre achei que uma das razões para a violência doméstica é a educação que é adquirida pelos violentadores enquanto criancinhas. Ora, quando a criancinha cresce escutando canções infantis com letras como esta

"o mar enrola na areia
ninguém sabe o que ele diz,
bate na areia e desmaia
porque se sente feliz.

O mar também é casado, ó ai
o mar também tem mulher
é casado com a areia, ó ai
bate nela quando quer"

torna-se compreensivel a sua mutação de criancinha adorável para adulto espancador, qual dr Jekyl e mr Hide.
Atenção, com isto não estou a tentar justificar as acções dos espancadores. Abomino a violência doméstica, até. Lá que os maridos dêem uns açoites na região lombar das mulheres numa tentativa de espevitar o acto sexual, ainda vá que não vá. Brincar à apanha da azeitona fazendo da senhora a oliveira, isso já é cobardia.
A não ser, claro, que a senhora em questão faça culturismo e o senhor seja um lingrinhas. Aí, deixa de ser cobardia para ser burrice.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:12


Outro filme

por Inútil, em 02.08.05
Este ainda não vi, mas gostava muito de ver.

"Killer clowns from outter space", que é como quem diz "Os palhaços assassinos do espaço".




Só o nome é elucidativo, mas o que eleva mesmo este filme a estatuto de carismático é o slogan "In space no one can eat ice cream".

Roi-te de inveja, Manoel de Oliveira.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:59


O último bom filme que vi

por Inútil, em 02.08.05

Foi este:

Aconselho-vos a vê-lo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:30


The tao of Pooh

por Inútil, em 02.08.05
Fui hoje beber um cafézinho à Bertrand no Vasco da Gama. À saída, enquanto olhava para as bancadas, consultando as novidades do mundo editorial, houve um livro que me chamou a atenção, cujo titulo não me recordo, mas que basicamente era qualquer coisa do género "10 ideias essenciais a ter para mulheres antes dos 40 anos". Muito sucintamente, por aquilo que percebi, o livro oferece lições de vida aos elementos do sexo feminino, ao mesmo tempo que fornece preciosas dicas para a sua libertação da rotina e formação de uma melhor consciência. Uma chachada, portanto. Mas o que me chamou a atenção foi a sua bibliografia, de onde, para além de titulos como "the mysthicism of the self" e outros que tais, se destacava um enigmático "the tao of pooh".
Tenho que admitir que inicialmente, não sabia o que pensar desta pérola literária, sendo que fui fazer uma pesquisa na internet sobre o dito. Fiquei surpreendido com o que encontrei.



Este livro aparenta ser uma mistura de histórias infantis com filosofias do Myagi do Karaté Kid (aquele do Wash in Wash out, esse mesmo). Possui passagens marcantes como "The wise are not learned; the learned are not wise" ; "A well-frog cannot imagine the ocean, nor can a summer insect conceive of ice. How then can a scholar understand the Tao? He is restricted by his own learning" ou o meu favorito "When you wake up in the morning, Pooh," said Piglet at last, "what's the first thing you say to yourself?"
"What's for breakfast? said Pooh. "What do you say, Piglet?"
"I say, I wonder what's going to happen exciting today?" said Piglet.
Pooh nodded thoughtfully.
"It's the same thing," he said. "
Diria que se arrisca a ser um clássico dentro do género. Ideias para futuros lançamentos dentro da mesma colecção: "the marxism of the Little Mermaid" ; "feng-chui your house with Alladin" ; "Bambi and the nihilism in the woods".

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:41


É assim

por Inútil, em 02.08.05
E assim nasce mais um blog.
Já estava cansado de ser o único membro do meu universo de amigos e conhecidos a não ter um blog. Ter um blog é a marca de civilização dos nossos dias, tal como assim era o sabão no século XVII e o fogo na idade da pedra. Não faço é a minima ideia do que aqui vou escrever mas isso é um problema menor. As pessoas lêem tanta coisa sem interesse hoje em dia , como a Ana+Sexy, que também mais uma menos uma...
Mas já chega de introduções. Agora, que se iniciem as festividades!

P.S:
Aliás, retiro o que disse da Ana+Sexy, é dos poucos meios que nos informa verdadeiramente acerca dos problemas do foro sexual da população portuguesa. O correio sentimental deste tipo de revistas desempenha, no fundo, o papel da disciplina escolar de Educação Sexual (que ainda está por ser criada).





Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:37

Pág. 4/4



Sobre o Inútil

foto do autor


Onde é que anda aquilo?

  Pesquisar no Blog





Comentários recentes

  • Anónimo

    Pelo seu artigo logo se vê que o amigo não conhece...

  • Goretti Nunes

    Olá,Estou neste momento a elaborar a minha dissert...

  • Anónimo

    Pessoal a culpa nao e dele....a culpa e da mae que...

  • Anónimo

    Vai la e experimenta

  • ana maria

    Experimentei o frizante Castiço na cidade de Coimb...