Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




A jurisprudência é uma paródia

por Inútil, em 27.05.08

Sempre vi os advogados como malta cinzenta, mercenários calculistas desprovidos de sentido de humor.

Convenhamos, a vida em sociedade é um jogo e o advogado foi o único gajo que se deu ao trabalho de virar a tampa da caixa ao contrário e ler as instruções. E acho que é por isso que eles são criaturas tão mal vistas pelas restantes. Porque sabem as regras da coisa e tiram proveito disso junto de quem as desconhece. E ninguém gosta de um sabichão.

O panorama geral ainda se torna pior ao pensarmos que esta corja tem uma espécie de sociedade secreta, uma maçonaria de sacripantas, cujo único objectivo é estudar formas cada vez mais competentes de dar a volta ao tabuleiro em favor deles. Eles dão-lhe o nome de ordem, mas acho que de harmonioso aquilo não tem nada.

Nunca joguei monopólio com advogados mas acredito piamente que seja uma experiência desagradável.

- Olha lá, estás a tirar dinheiro da banca?

-  É um empréstimo a meu favor.

-  Mas não podes fazer isso!

-  Isso está escrito nas regras?

-  Não...

-  Lá está, é um vazio legal.

São gente incomodativa.

Ou pelo menos, isso era o que eu pensava, até ver o regabofe que é a jurisprudência na Hungria. Diz que na zona do Danúbio, defender a lei é coisa para a paródia. Parece-me bem. Não vejo mal nenhum no facto de um gajo ter alegria no desempenhar do seu trabalho. É salutar e proveitoso.

A verdade é que assim, toda uma mitologia acaba por ser desmantelada.

Pois já como dizia a velha anedota:

 

When lawyers die, why are they buried in holes 20 feet deep?
Because deep down they're all nice guys.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:04


6 comentários

De Andreia a 27.05.2008 às 17:13

Loooool xD Lá no fundo... no fundooooooo....

De tacita a 28.05.2008 às 11:37

Quanto à "malta cinzenta" e "desprovidos de sentido de humor", deixa-me dizer-te que tens conhecido os advogados errados.
Quanto a tudo o resto, não consigo deixar de achar que é um elogio, menos a parte da "corja", mas pronto as elites geram sempre esse tipo de comentários, enfim... :)

De Inútil a 28.05.2008 às 11:57

Vendo bem as coisas, os últimos advogados que conheci são autênticos antípodas desse estereótipo. Não percebem nada de futebol, mas são boas pessoas e gente divertida.

De Mak a 29.05.2008 às 14:25

Em termos de ódio de classe, no meu livro estarão sempre muito, mas muito longe dos taxistas, que lhes ganham de goleada.

De kitty a 29.05.2008 às 14:53

Adorei a piada no final, que eu não conhecia! Também não me parece que os advogados sejam assim tão cinzentões, até conheço alguns bem divertidos!

De pearl a 05.06.2008 às 15:32

Desde logo obrigada pela parte que me toca...
São as dificuldades de ser profissional de uma área cheia de preoconceitos!
Não me considero cinzenta, mas arco-íris e cheia de vida!
Sim, gosto de jogar monopólio, e dificilmente me apanharão a fazer empréstimos à banca, até porque está escrito nas regras que não são permitidas...
(Sim, eu li as regras! lol)

De resto, aceito uma boa piada sobre a classe!
:o)))***

Comentar post



Sobre o Inútil

foto do autor


Para twittar

http://twitter.com/Sem_Utilidade

Onde é que anda aquilo?

  Pesquisar no Blog





Comentários recentes

  • Anónimo

    Pelo seu artigo logo se vê que o amigo não conhece...

  • Goretti Nunes

    Olá,Estou neste momento a elaborar a minha dissert...

  • Anónimo

    Pessoal a culpa nao e dele....a culpa e da mae que...

  • Anónimo

    Vai la e experimenta

  • ana maria

    Experimentei o frizante Castiço na cidade de Coimb...