Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Sábado, 8h35 a.m.

Ela - ... Amor?
Ele - Desculpa, acordei-te?
Ela - Não faz mal... o que fazes acordado a esta hora?
Ele - Vou jogar à bola com o pessoal, já te tinha dito.
Ela - Ah, sempre vais?
Ele - Sim, porquê?
Ela - Por nada...
Ele - Ok.
Ela - É que como é sábado de manhã, pensei que podíamos ficar aqui mais um bocado, deitados até tarde...
Ele - Eu também não volto tarde. Podemos ir almoçar juntos.
Ela - Não queres tomar pequeno almoço antes?
Ele - Só se for rápido. Combinei com o Miguel ali em baixo daqui a 15 minutos.
Ela - Então deixa estar.
Ele - Fica para amanhã, pode ser? Hoje não dá mesmo.
Ela - Gostava era de ver esse entusiasmo todo quando te convido para ir às compras.
Ele - Paixão, mas às compras podemos ir em qualquer altura. O sábado de manhã é uma coisa quase religiosa, é a única altura da semana em que nos podemos juntar para futebolar!
Ela - Isso quer dizer o quê? Que aquela manada de bandalhos tem primazia sobre mim?
Ele - Não foi nada disso que eu disse! Só disse que não posso distribuir todo o meu tempo livre por ti! Tu também gostas de sair com as tuas amigas e eu não me queixo!
Ela - Tinha de ser! A má fita sou sempre eu! Nem sei onde vou buscar paciência para todo esse feitio...
Ele - Pronto, 'tá o caldo entornado! Isto contigo descamba sempre, irra! Ainda me vens falar em ir às compras contigo? Tu para isso não precisas de companhia, só de um gajo com cabides nas mãos e a dizer constantemente "Sim amor! Isso fica-te a matar!".
Ela - Estás a exagerar.
Ele - Não estou.
Ela - Estás, estás.
Ele - Não estou, não. E ai dele que diga o contrário, que logo se abre uma racha no chão e o gajo só pára no quinto dos infernos!
Ela - Bruto! És um bruto! A minha mãe é que tinha razão, quando dizia que o Venceslau, esse sim, era um homem às direitas.
Ele - Feio como o gajo era, ainda deves ir a tempo.
Ela - Se não gostas, arranja outra!
Ele - ...
Ela - ...
Ele - Desculpa amor, exaltei-me um bocado...
Ela - Eu não fiz melhor, desculpa também...
Ele - ...
Ela - Amor?
Ele - Sim?
Ela - Antes de ires, não queres aproveitar e levar o pantufa à rua? Não me está a apetecer levantar da cama...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 02:15


11 comentários

De Inútil a 31.10.2007 às 03:45

Thunderlady - Ah, fossem todas assim..

Aive - Obrigadinho, mas isso já foi em janeiro. Nunca mais pus lá o pé. Que grande artista perdeu o mundo...

De Sooty And Aive a 30.10.2007 às 23:26

As melhoras, mas... a qualidade de um jogo não é directamente proporcional à quantidade de lesões...

De Thunderlady a 30.10.2007 às 17:36

Genial! Qual exagero qual quê? Conheço mulheres que fazem pior!!

No meu caso seria mais:


ELE: Amor... amor. (Assim dito baixinho)
EU: Hummm?
ELE: Vou sair.
EU: Ah, ias jogar à bola, não é?
ELE: Sim.
EU: Ok. Depois dá-me um toque quando estiveres a chegar.
ELE: Ficas a dormir?
EU: Não sei, depende, sou capaz de ir beber um café por aí.
ELE: Ok, depois dou-te um toque.
EU: Bjokas. E ganha!
ELE: Não te esqueças do Pootchie.

;)

Bjokas

De Inútil a 30.10.2007 às 00:54

Ah, infâmia!! Só para tua informação, no último jogo matinal de sábado a que fui, fiz uma rotura dos ligamentos no tornozelo! Hã, 'tás a ver? Visto do lado de dentro... pfftt!

De Sooty And Aive a 30.10.2007 às 00:22

Visto do lado de dentro é sempre assim que o jogo parece ;)

De Inútil a 29.10.2007 às 03:53

Epá, ò Aive, adendas geniais como esta são sempre bem vindas, obrigadinha!

Já agora, 'tá bem que o texto é fictício mas se o ritual do jogo de sábado fosse real não seria coisa nenhuma num ritmo de solteiros contra casados! Seria uma coisa viril, épica, com sangue, suor e lágrimas! E sem necessidade de sarrafeirices, como na tua versão!!

De Sooty And Aive a 28.10.2007 às 19:42

no meu caso seria mais assim...

EU: Onde vais?
ELE: Vou jogar à bola, querida.
EU: O quê? Não me disseste nada! Também quero ir!
ELE: Mas, querida, não pode ser: Jogamos duro. Ainda te magoavas…
EU: Como jogam duro?! Eu já vos vi jogar: naquele ritmozinho lento de solteiros contra casados. Posso jogar perfeitamente! Espera aí que vou equipar-me.
ELE: Querida, é um jogo de homens!
EU: Ah, mas jogam como umas meninas! Por isso, estamos em pé de igualdade.
ELE: Oh, querida, não é isso…
EU: O que foi? Tens medo de levar uma surra?
ELE: Não quero é que te aconteça nada…Fica a descansar, que bem mereces, depois de uma semana tão cansativa.
EU: Oh, querido… Tu também tiveste uma semana tão cansativa. Precisas de espairecer um pouco… Porque não vais passear o Pantufa, enquanto eu vou jogar à bola?

De Inútil a 26.10.2007 às 01:09

medusasss - O objectivo é esse.

Pearl - Tal como as batatas fritas. Sem sal não prestam.

De Anónimo a 25.10.2007 às 18:24

Epa, brutal.

De Pearl a 25.10.2007 às 07:55

Temos que convir que esses pequenos arrufos põe um pouco de pimenta na relação...
Se fosse sempre um mar de rosas seria um pouco aborrecido, não?

Comentar post


Pág. 1/2



Sobre o Inútil

foto do autor


Onde é que anda aquilo?

  Pesquisar no Blog





Comentários recentes

  • Anónimo

    Pelo seu artigo logo se vê que o amigo não conhece...

  • Goretti Nunes

    Olá,Estou neste momento a elaborar a minha dissert...

  • Anónimo

    Pessoal a culpa nao e dele....a culpa e da mae que...

  • Anónimo

    Vai la e experimenta

  • ana maria

    Experimentei o frizante Castiço na cidade de Coimb...