Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




A física no quotidiano

por Inútil, em 22.10.07
I - O buraco negro

A versão quotidiana desta raridade encontra correspondência em tudo o que é repartições de finanças.
Tal como o fenómeno espacial, as repartições de finanças são algo do qual não há fuga possível, sítios que absorvem a vida e a luz, locais onde o tempo perde sentido.
Naquelas filas, os minutos duram horas e as horas parecem dias.
Entrar nesses escaninhos é entrar noutra dimensão.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:59


1 comentário

De Inútil a 26.10.2007 às 01:10

Também, também... é mais complexo que isso.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Sobre o Inútil

foto do autor


Onde é que anda aquilo?

  Pesquisar no Blog





Comentários recentes

  • Anónimo

    Pelo seu artigo logo se vê que o amigo não conhece...

  • Goretti Nunes

    Olá,Estou neste momento a elaborar a minha dissert...

  • Anónimo

    Pessoal a culpa nao e dele....a culpa e da mae que...

  • Anónimo

    Vai la e experimenta

  • ana maria

    Experimentei o frizante Castiço na cidade de Coimb...