Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Peúguices

por Inútil, em 04.11.15

Existem três tipos de peúgas:

- As que têm o elástico demasiado apertado, que cortam a circulação e restringem em demasia.
- As que quase não têm elástico, que estão sempre a cair para os calcanhares, não expedindo confiança nenhuma, só desconforto.
- A peúga perfeita. Nem é demasiado apertada nem demasiado folgada. Transmite segurança em dose suficiente e não nos obriga a estar constantemente a aplicar retoques.

Infelizmente, encontrar a peúga perfeita não é algo que aconteça da noite para o dia. É preciso experimentar vários tipos diferentes de peúgas até conseguirmos descobrir aquela que procuramos.
São poucas as pessoas que acham a peúga perfeita logo à primeira tentativa.
Mas desenganem-se aqueles que pensam que depois de encontrada a peúga ideal fica o trabalho todo feito.
Longe disso.
A peúga perfeita requer cuidados e muito trato. O desleixo com a manutenção da peúga pode levar à sua deterioração ou até a que essa mesma peúga se misture com outras, nesse universo desconhecido que é a gaveta da roupa interior.
Assim, tal como há peúgas de lã que têm de ser lavadas a temperaturas frias, outras há que só podem ir a banhos em temperaturas mais quentes.
Um tratamento idêntico para todas as peúgas é algo que simplesmente não resulta. Leva-as a perder aquela sensação de segurança de que tanto se gosta.
A peúga perfeita não só é difícil de encontrar, como também é trabalhosa a manter.
É por isso que, para mim, a peúga é a verdadeira metáfora dos relacionamentos.
O mesmo processo de descoberta da peúga perfeita é aplicado na demanda pela nossa cara-metade. Uma incessante procura pela companhia perfeita e o constante trabalho tido para não a desmerecer.
Para que um dia não se finde de forma abrupta. Com buracos, frouxa e a cheirar mal.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:03


1 comentário

De Goretti Nunes a 31.03.2016 às 13:06

Olá,
Estou neste momento a elaborar a minha dissertação de mestrado em Sociologia: Exclusões e Políticas Sociais na Universidade da Beira Interior, Covilhã, em torno da análise das questões da obesidade, do corpo e da imagem corporal. Para isso, e como opção metodológica decidi criar um blog (
http://investigacaoubigoretti.blogs.sapo.pt/
) propositadamente para a minha investigação. Neste blog, pessoas entre os 15 e os 35 anos podem anonimamente escrever um texto livre partilhando a sua experiência em relação aos temas que são propostos.

Desta forma, queria solicitar a sua participação (
http://investigacaoubigoretti.blogs.sapo.pt/
), e acrescentar que toda a gente pode dar o seu testemunho (independentemente do peso e altura), porque o importante são as opiniões das pessoas em relação aos temas, as suas perceções e como vêm o seu corpo.

Seria muito importante, visto que a participação das pessoas é imprescindível para a minha investigação, sem a qual esta não será realizável.

Agradeço desde já.

Cumprimentos,

Goretti Nunes

Comentar post



Sobre o Inútil

foto do autor


Para twittar

http://twitter.com/Sem_Utilidade

Onde é que anda aquilo?

  Pesquisar no Blog





Comentários recentes

  • Goretti Nunes

    Olá,Estou neste momento a elaborar a minha dissert...

  • Anónimo

    Pessoal a culpa nao e dele....a culpa e da mae que...

  • Anónimo

    Vai la e experimenta

  • ana maria

    Experimentei o frizante Castiço na cidade de Coimb...

  • Chico

    Claro que o culturismo é óptimo! Eu sou um grande ...