Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




O postal

por Inútil, em 26.08.14

Ela - Sabes, estava para aqui a pensar.. 
Ele - Bem dizem que há uma primeira vez para tudo. 
Ela - Parvo. 
Ele - Mas diz lá, estavas a pensar em quê? 

Ela - Bem... que às vezes, gostava que a minha vida fosse como um postal. 
Ele - Como assim? Estática? 
Ela - Não! 
Ele - Então? 
Ela - Opá, como aqueles postais, que têm uma fotografia de um casal aos beijos, junto a uma fonte, com passarinhos no fundo e o sol a brilhar. 
Ele - Ah, gostavas que a tua vida fosse fictícia, manipulada para aparentar ser perfeita? 
Ela - Não! 
Ele - É que essas imagens não correspondem à realidade, são um tanto ou quanto fantasiosas
Ela - Não sabes isso. Por vezes, até dão ideia de serem reais. 
Ele - Ah, mas sei, sei! Alguma vez conseguias estar ali na meio da praça do Rossio aos beijos sem um pombo te cagar em cima? Isso é que é realidade, pá. Isso é que devia vir nos postais: uma fotografia de um gajo com uma cagadela no casaco e a legenda a dizer "Lisboa - A cidade onde todos se estão a cagar para si". 
Ela - O que eu gostava era que me desses uma resposta séria de vez em quando... 
Ele - Mais sério que isto? Tu é que estás para aí com pensamentos idílicos! Só estou a tentar fazer uma aproximação à realidade. 
Ela - Irra que tu também tiras a magia a tudo. 
Ele - Onde é que está a magia no acto de um pombo me cagar na testa? 
Ela - Não, burro! A magia está naquele momento que até é único e fica imortalizado naquele postal, em que o mundo parece que deixa de girar e mais ninguém existe em redor deles. 
Ele - Sim. Lá parados estão eles... 
Ela - Falta-te um certo romantismo, não é? 
Ele - A culpa não é minha. 
Ela - Então? É de quem? 
Ele - Da minha Mãe. 
Ela - Da tua Mãe? 

Ele - Sim. Parece que não me terá forçado a ver telenovelas em doses suficientemente elefantinas na minha infância, para conseguir construir essa visão amaricada da coisa. 

Ela - Não tem nada a ver com isso. Pá... desisto. Isto chega a um ponto em que se torna impossível conseguir ter um diálogo racional contigo. Até parece que fazes de propósito. 
Ele - É mais forte do que eu. 
Ela - Tenho de deixar de discutir certos assuntos contigo. Como este. 
Ele - Ora, isso é que já dava um belo postal! 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:52



Sobre o Inútil

foto do autor


Para twittar

http://twitter.com/Sem_Utilidade

Onde é que anda aquilo?

  Pesquisar no Blog





Comentários recentes

  • Goretti Nunes

    Olá,Estou neste momento a elaborar a minha dissert...

  • Anónimo

    Pessoal a culpa nao e dele....a culpa e da mae que...

  • Anónimo

    Vai la e experimenta

  • ana maria

    Experimentei o frizante Castiço na cidade de Coimb...

  • Chico

    Claro que o culturismo é óptimo! Eu sou um grande ...