Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Peúguices

por Inútil, em 12.11.07
Existem três tipos de peúgas:

- As que têm o elástico demasiado apertado, que cortam a circulação e restringem em demasia.
- As que quase não têm elástico, que estão sempre a cair para os calcanhares, não expedindo confiança nenhuma, só desconforto.
- A peúga perfeita. Nem é demasiado apertada nem demasiado folgada. Transmite segurança em dose suficiente e não nos obriga a estar constantemente a aplicar retoques.

Infelizmente, encontrar a peúga perfeita não é algo que aconteça da noite para o dia. É preciso experimentar vários tipos diferentes de peúgas até conseguirmos descobrir aquela que procuramos.
São poucas as pessoas que acham a peúga perfeita logo à primeira tentativa.
Mas desenganem-se aqueles que pensam que depois de encontrada a peúga ideal fica o trabalho todo feito.
Longe disso.
A peúga perfeita requer cuidados e muito trato. O desleixo com a manutenção da peúga pode levar à sua deterioração ou até a que essa mesma peúga se misture com outras, nesse universo desconhecido que é a gaveta da roupa interior.
Assim, tal como há peúgas de lã que têm de ser lavadas a temperaturas quentes, outras há que só podem ir a banhos em temperaturas mais frias.
Um tratamento idêntico para todas as peúgas é algo que simplesmente não resulta. Leva-as a perder aquela sensação de segurança de que tanto se gosta.
A peúga perfeita não só é difícil de encontrar, como também é trabalhosa a manter.
É por isso que, para mim, a peúga é a verdadeira metáfora dos relacionamentos.
O mesmo processo de descoberta da peúga perfeita é aplicado na demanda pela nossa cara-metade. Uma incessante procura pela companhia perfeita e o constante trabalho tido para não a desmerecer.
Para que um dia não se finde de forma abrupta. Com buracos, frouxa e a cheirar mal.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:44


13 comentários

De "El Black" a 14.11.2007 às 20:34

Genial. Creio poder afirmar que fui o primeiro a ouvir isto.. E desde logo me soou a bem. Grande post.

De Inútil a 12.11.2007 às 23:48

Cara Aive, falei das peúgas porque é algo com o qual ainda estou minimamente familiarizado. Agora collants... fazem parte de um universo desconhecido.
Mas pela tua descrição, acredito que sim!

De Sooty And Aive a 12.11.2007 às 23:34

Suponho que a versão feminina deste post seria com collants... Causam impacto imediatamente, temos de ter mil cuidados porque o tecido é super delicado, mas efectivamente estas peças costumam ter sempre um fim súbito e trágico, com buracos muito mais conspícuos e foguetes perna acima. Nos relacionamentos, este "fogo de artifício" corresponderá à gritaria e louça na parede...

hm, será que as peúgas estão para as relações duradouras e os collants para as paixões arrebatadoras?

De Inútil a 12.11.2007 às 21:52

Nocas - Às vezes, tudo o que é preciso é uma nova perspectiva.

De Inútil a 12.11.2007 às 21:52

Medusass - Foi só uma tentativa de exemplo. Tenho tanto talento para lides domésticas como o Bergessio para acertar com a baliza.

Pearl - Tenho os meus momentos ;)

Sara - O que eu quero dizer é que quando encontras a peúga certa, já não queres outra coisa (no caso das peúgas, não tem de ser a mesma! Pode ser igual.)

Mika - Pois eu ainda não atinei nem com uma nem com outra.

Marisa - Ainda pensei em "soquete". Mas peúga soa melhor.

Izzi - E serás sempre bem vinda!

De Nocas a 12.11.2007 às 21:36

Nunca tinha visto as coisas por este prisma, mas, confesso que agora muita coisa começou a fazer sentido!!!

De medusasss a 12.11.2007 às 21:18

Inútil... estás desafiado no meu blog! :p

De Izzi a 12.11.2007 às 20:19

Olá. Vim aqui ter "a mando" do piston, e posso-te já dizer que vou ficar leitora assídua.

Quanto à comparação: sim, está brilhante, é realmente difícil encontrar quem nos sirva na perfeição, sem apertar muito e sem dar muito espaço...a companhia perfeita.

De Marisa a 12.11.2007 às 19:22

Sim senhor, bela metafora :p
gosto da palavra peúga! Acho fofo pronto.

De mik@ a 12.11.2007 às 18:24

excelente post :)
ate tenho uma peugas perfeitinhas :) mas... cara-metade nao. enfim... nao se pode ter tudo

Comentar post


Pág. 1/2



Sobre o Inútil

foto do autor


Para twittar

http://twitter.com/Sem_Utilidade

Onde é que anda aquilo?

  Pesquisar no Blog





Comentários recentes

  • Goretti Nunes

    Olá,Estou neste momento a elaborar a minha dissert...

  • Anónimo

    Pessoal a culpa nao e dele....a culpa e da mae que...

  • Anónimo

    Vai la e experimenta

  • ana maria

    Experimentei o frizante Castiço na cidade de Coimb...

  • Chico

    Claro que o culturismo é óptimo! Eu sou um grande ...