Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Um dia mandado à fava

por Inútil, em 13.07.07

Fui hoje até ao cinema dar uma vista de olhos à concepção cinematográfica de uma das séries da minha juventude, Transformers.
Em última análise, posso dizer que este teria sido um óptimo dia para ficar em casa.
Porquê?
Acima de tudo, porque acho que vou contribuir com qualquer coisita para o cabaz de Natal da PSP.
Só porque me enganei, virei para a esquerda quando devia ter virado para a direita e dei comigo numa ruazita mais recôndita. Não havia ninguém à vista, por isso, toca de passar o traço contínuo e voltar para trás. Mas o braço da lei é longo, meus amigos! É longo, anda montado numa scooter, tem uma espécie de penico enfiado na cabeça e aparece na esquina ao fundo da rua quando menos se espera.
Ainda meti a cabeça de fora da janela, olhei para o traço e fiz cara de espanto, como quem diz “ehhh pá… nem reparei que isso estava aí pintalgado no chão…”.
Mas acho que os meus dotes de actor não convenceram o senhor agente da autoridade.
Encostei o carro, liguei os 4 piscas e fiquei à espera que o senhor me viesse passar uma nota de felicitações, daquelas que diz “Parabéns, acabou de ganhar uma multa”. Mas nem isso. O senhor limitou-se a lançar um olhar reprovador e a tirar umas notas no seu bloco de apontamentos, sem nunca levantar o rabo do assento.
Compreende-se.
Andar montado numa motinha daquelas não é uma forma adequada de andar a vigiar as ruas, impondo a ordem, a lei e o respeito. Retira uma certa legitimidade ao acto de policiamento. Se a frota da PSP se limitasse a scooters, não haveria respeito pela autoridade. Havia de ser bonito, onda de crime atrás de onda de crime, até não haver mais nada para roubar. Nem as scooters ao serviço da lei escapavam, de certeza.
Mas enfim. Foi da maneira que poupei uns euros valentes. Mas só por enquanto, claro, porque as multas fazem serviço ao domicílio via correio.
A cereja no topo do bolo foi ter apanhado a porcaria de um acidente na A1 que me fez estar numa fila de trânsito com uns bons 8 kms. E onde é que andam os policias da motinha nestas alturas? Hã? Quem sabe, às voltinhas na capital a galar as pernas às turistas, não?
Gostava de poder dizer que ainda assim valeu a pena, porque o filme é bem porreiro, mas nem isso. Tem uns efeitos visuais bem catitas, mas argumento nem vê-lo. É mesmo só para a malta que gostava dos desenhos animados.
Como eu.
Adorava aquilo quando era pequeno, já o disse. Era aquilo e a Guerra das Estrelas. Agora que já sou mais crescido, sei que ter carros e aviões a transformarem-se em robôs para andarem à cacetada entre eles é um conceito algo irrealista. Mas continuo à espera que alguém se lembre de inventar o sabre de luz.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:49


5 comentários

De "el black" a 18.07.2007 às 22:27

Vida a tua. Nesse mesmo dia, estava o teu amigo de barriga ao léu. Numa dessas praias. Ele há dias de sorte...

De Inútil a 17.07.2007 às 12:50

Acho que não há espaço suficiente na blogosfera para poder criar um blog desse gabarito.

De HomemdasNeves a 17.07.2007 às 12:35

Uns meses atrás parei numa operação stop. Tinha pago o seguro há pouco tempo e não tinha o selo mas sim um documento provisório. O "géninho" informou-me que aquele documento estava caducado. Nesse documento provisório constava a data de validade, e no ano 2007, 0 número 7 parecia um 1. De facto parecia... mas o número 1 assemelha-se graficamente ao 7. Eu disse ao agente da autoridade, que a data era 2007 e não 2001, até porque o carro é de 2003 portanto era impossível ter um documento com os dados do meu carro com a data de 2001. O resto da história é o cúmulo do absurdo... eu a dizer "é um 7 porque o carro não existia em 2001" e o guarda "é um 1".... eu "é um 7"... guarda "para mim é um 1"... como é impossível e desesperante conversar com alguém que não tenha "flexibilidade" intelectual, ainda mais quando esse alguém tem um bloco de notas poderoso, lá desisti de argumentar. Assim tive que ir apresentar um documento válido num posto de polícia, no prazo de 10 dias. Conclusão: por vezes o que parece não é... mas mais vale parecer que ser... filosofias senhor guarda! p.s. seria engraçado criar um blogue só com histórias de policias... que achas?

De Inútil a 16.07.2007 às 02:33

Curiosamente, eu não me ri assim tanto. Palpita-me que ainda me vou rir menos quando a multa chegar a casa. Mas ainda bem que há quem se alegre com o meu infortúnio. ;)

De Marta Ribeiro a 16.07.2007 às 00:18

ahahah
o que eu me rio com isto!
um ridiculo delicioso!

Comentar post



Sobre o Inútil

foto do autor


Para twittar

http://twitter.com/Sem_Utilidade

Onde é que anda aquilo?

  Pesquisar no Blog





Comentários recentes

  • Goretti Nunes

    Olá,Estou neste momento a elaborar a minha dissert...

  • Anónimo

    Pessoal a culpa nao e dele....a culpa e da mae que...

  • Anónimo

    Vai la e experimenta

  • ana maria

    Experimentei o frizante Castiço na cidade de Coimb...

  • Chico

    Claro que o culturismo é óptimo! Eu sou um grande ...