Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Só lhe falta o bigode

por Inútil, em 19.11.08

 

Eram seis meses, sim senhora. Não sem democracia mas sim de pau de marmeleira nesse lombo, Manela.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:28


Ainda sobre a artroscopia

por Inútil, em 12.11.08

Após reflectir sobre o assunto, cheguei à conclusão que a única parte do processo que não me apoquenta muito é a própria intervenção. A anestesia, por exemplo, preocupa-me mais. 

Ainda mantive a esperança de passar pela coisa a roncar que nem uma porca, com anestesia geral. Foi sol de pouca dura, já que entretanto, depois de conversar com uma amiga que é enfermeira, fiquei a saber que o mais provável é levar com a boa velha epidural.

Sim, é verdade. Tudo indica que vá ser epiduraldado.

E isso é chato porquê? Em primeiro lugar porque vou levar com uma injecção na coluna. E não é com certeza com uma agulhita miniatura. Naa, cheira-me que aquilo é mesmo com uma seringa de farturas e uma agulha mais grossa que o meu polegar. Enfim.

Depois, parece que isso me vai deixar paralisado da cintura para baixo. Pessoalmente, preferia que fosse da cintura para cima. Só mesmo para não estar outra consciente durante a obra. Convenhamos, tudo isto vai ter lugar num hospital português. As hipóteses de ouvir um "ò doutor Baptista, isto encaixa onde?"  ou um "é engraçado que quando um gajo desmonta qualquer coisa e volta a montar sobra sempre uma peça ou outra" não são assim tão baixas. E isso não são frases que tranquilizem alguém imobilizado numa marquesa.

Principalmente porque não vão deixar alguém ir comigo só para me dar a mão.

A epidural levanta ainda outra questão: o que vou fazer com todo o tempo morto que vou ter enquanto estiver a ser retalhado? MP3 e PSP's é para esquecer, a não ser que possam ser esterilizados. Podem? Não? Gaita.

Posso sempre travar diálogo com o staff mas cheira-me que distrair aquele malta do trabalho que têm entre mãos não seja algo favorável à minha pessoa. Até porque a conversa teria invariavelmente que passar por meandros futebolísticos e o ortopedista em questão é do Sporting. Não sei bem qual seria a sua reacção após me ouvir dizer "vocês têm o meio-campo mais lento da história do futebol", mas também acho que prefiro não saber, pois não me parece boa politica atormentar a cabeça de um homem de bisturi em punho.

Que se lixe. Não hei de ser certamente o primeiro marmelo de 26 anos a chamar pela mãe do alto de uma mesa de operações.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:28


Uma questão de menisco

por Inútil, em 12.11.08

Há coisa de dois anos atrás, fiz uma lesãozeca no joelho. Mantendo uma coerência directamente proporcional à minha pessoa, a lesão lá ficou, fazendo questão de dar sinal sempre que chegava o verão. Dois verões seguidos, duas épocas de baixa sazonais. Toda esta coerência só era quebrada pelas opiniões e vaticínios dos senhores do estetoscópio. Se um médico arriscava rotura de ligamentos, outro apostava na luxação da rótula e o colega noutra bodega qualquer. Não sei porquê, mas nenhum deles vislumbrou problemas de unha encravada, pâncreas ou do hipotálamo. Palpite por palpite, ao menos podiam ter mostrado sinais de criatividade.

Enfim. Finalmente, ao fim de dois anos de deambulações clínicas, lá resolvi ir a um ortopedista. Foi hoje. E digo-vos, aquele cavalheiro mete o Dr House a um canto. Só precisou de olhar para o joelho, ver os exames e perguntar que tipo de dor era para vaticinar uma rotura do menisco e marcar uma artroscopia ainda para este ano. Eficaz, o senhor!

Ora e o que é uma rotura do menisco? Não faço ideia. Sei que dói e que é uma lesão com história no Benfica. Se é bom para o Eusébio e para o Mantorras, também há de ser para mim. E se eles têm direito a permanecer no Benfica mais como obra de caridade do que outra coisa qualquer, porque é que eu não hei de ter o mesmo direito?

Vai na volta, o facto do médico em questão ser médico do Sporting é capaz de ser factor impeditivo a tal coisa. Pois é, o salvador do meu joelho é o mesmo senhor que arranjou o joelho do Liedson. Sim, falar de futebol talvez seja coisa a evitar no pré-operatório. Principalmente após ouvir o senhor dizer que quando estava a trabalhar numa clínica em Inglaterra, o colega dele se enganou e operou o joelho errado.

Teria a sua piada. Ou então não. Sim, decididamente não. Mas teria graça se fosse com outra pessoa.

O meu único desejo é que seja tudo rápido, tipo flash. É que Dezembro está aí à porta e não quero correr o risco de ter que ver o Natal dos Hospitais ao vivo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:26


Sobre o Inútil

foto do autor


Para twittar

http://twitter.com/Sem_Utilidade

Onde é que anda aquilo?

  Pesquisar no Blog





Comentários recentes

  • Goretti Nunes

    Olá,Estou neste momento a elaborar a minha dissert...

  • Anónimo

    Pessoal a culpa nao e dele....a culpa e da mae que...

  • Anónimo

    Vai la e experimenta

  • ana maria

    Experimentei o frizante Castiço na cidade de Coimb...

  • Chico

    Claro que o culturismo é óptimo! Eu sou um grande ...