Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:13


Vaffanculo!

por Inútil, em 23.06.08

 

Só mesmo porque detesto equipas que jogam na retranca.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:07


Acabou o circo

por Inútil, em 20.06.08

Se em 1966 os jogadores da Selecção respondiam pelo nome de magriços, em 2008 há meia-dúzia deles que bem podiam ser chamados de nabiços.

Acabaram o jogo de ontem com mais posse de bola, é verdade. O que é que isso mostra? Que não sabem o que fazer quando se apanham com ela nos pés.

Ricardo, como é seu apanágio, lá deu a franganada da praxe, mas foi dos jogadores que mais correu. É uma alegria ver a movimentação daquele infeliz sempre que há cruzamentos. Parece uma barata tonta, tanto a correr loucamente para trás, como para a frente, mas sempre sem saber onde se colocar.

Ronaldo lá voltou a mostrar que é o jogador mais sobreavaliado da actualidade. Continuo na minha que o craque não vale cem mil manjericos, quanto mais cem milhões de euros.

Scolari é que parece não ligar muito a isso. Compreende-se. A época seguinte está aí à porta, há que procurar casa em Londres e prioridades são prioridades.

Ficámos pelo caminho. Novamente. É pena, porque as expectativas eram altas.

Infelizmente, estas competições não costumam ser ganhas por vedetas manientas e imberbes. É só mesmo para quem lá está com o simples objectivo de jogar futebol.

Não acreditam? Então confirmem com os alemães.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:05


Só não adivinho o totoloto

por Inútil, em 20.06.08

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:57


J

por Inútil, em 19.06.08

Conheci o J durante a minha peregrinação pelo ensino superior. Um gajo porreiríssimo, de gargalhada fácil e presença forte, de quem rapidamente fiquei amigo.

Histórias, tínhamos mais que muitas, ora de férias, ora de jantares, ora de momentos de convivência em que aconteciam as coisas mais inenarráveis.
Foi trabalhar para os EUA há coisa de dois anos, mas não sem antes ter apostado comigo que o Sporting seria campeão na época de 2007. Ele era assim, um sonhador.
Obviamente, perdeu e ficou a dever-me um jantar. Combinámos saldá-lo da próxima vez que nos viesse cá visitar.
Angariou namorada no seu novo habitat e por lá foi fazendo a sua vida. Voltou cá no Natal do ano passado. Houve troca de prendas, almoço na casa dele mas aposta do jantar nem vê-la. E lá se foi ele embora.
Não tivesse ele morrido na passada segunda-feira e provavelmente teríamos liquidado a nossa aposta lá para meados de Julho.
Mas o destino de vez em quando lembra-se de nos pregar uma ou outra rasteira. Ou de nos privar de um jantar ao qual temos direito. Grande macavenco, esse fado que não nos permite fazer planos com antecedência.
O grande mal do J era não ser um moço exactamente altruísta.
Acho até um bocado egoísta da parte dele ter escolhido exactamente esta altura para esticar o pernil, visto que, para mim, esta não está a ser a mais fácil das semanas.
Mas há certas coisas que uma pessoa não escolhe, seja o clube pelo qual se torce, seja de quem se gosta, seja quando se morre (suicidas à parte).
Durante o funeral, não consegui deixar de pensar no que diria o J se estivesse a assistir à cerimónia. Provavelmente não diria nada. Estaria ocupadíssimo a fitar que nem um perdigueiro as formas curvilíneas de algumas das convivas que por lá penavam.
Enquanto iam fechando a coisa, atirei lá para dentro um papel dobrado com uma última mensagem para o rapaz.
“Agora que me levas vantagem, vê lá se vais procurando restaurantes de jeito por aí”.
Só mesmo para ver se não se voltava a baldar à aposta, espécie de caloteiro. A morte é fraca desculpa, gaita.
Macho que é macho nunca deixa dívidas por cumprir. Seja aqui, seja noutro lado qualquer.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:23


Vai ser hoje, Ricardo?

por Inútil, em 19.06.08

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:11


Uma questão de imaturidade IX

por Inútil, em 18.06.08

Ele - Sabes quem é que morreu? O J.

Ela - Sim, já sabia. O funeral, quando é?

Ele - 5ª feira. Detesto funerais...

Ela - Acho que ninguém gosta.

Ele - Menos o morto. Esse não tem direito a opinar.

Ela - Todo aquele ambiente carregado de tristeza...

Ele - Sim... e depois é sempre uma pincelada escolher o que levar vestido.

Ela - Perdão?

Ele - Nunca sei o que hei de vestir para um funeral. Bem sei que o fato é o mais tradicional, mas nem sempre calha bem. Já com calças de ganga e t-shirt ou em mangas de camisa tenho medo de ficar mal visto pelos restantes convivas.

Ela - Oh meu deus... E porque é que o fato pode não calhar bem?

Ele - Para já porque estamos no verão e aquilo não só é quente como sufoca. E num funeral basta haver um gajo sem respirar, não são precisos dois. Depois imagina que calho a ser um dos marmelos que vai carregar o caixão? O que é que faço ao casaco? Não dá jeito nenhum tê-lo vestido nem tão pouco amarrá-lo à volta da cintura.

Ela - É essa a tua preocupação com os funerais?

Ele - É uma delas.

Ela - Jesus...

Ele - Espero não ter um funeral assim. Aliás, se dependesse de mim nem sequer era enterrado.

Ela - Preferias ser cremado?

Ele - Nops.

Ela - Então?

Ele - Gostava de ser empalhado e posto na sala lá em casa. Até me podiam pôr de braços abertos, para fazer de cabide.

Ela - Tu também fazes pouco de tudo.

Ele - Até estava a falar a sério, por acaso. Mas se a morte já por si só é algo de grande carga negativa é igualmente uma experiência pela qual todos acabamos por passar. Porquê sobrecarregar toda uma aura já de si sombria?

Ela - Mas encará-la com leviandade?

Ele - Diz antes com humor. Acho que é essa a melhor forma de recordar alguém. Deixar toda aquela culpa pseudo-cristã para trás. Mais um bocadinho de negativismo aqui e ali e ainda ficávamos a parecer irlandeses.

Ela - É uma forma de ver as coisas.

Ele - Sou benfiquista, pá. Se não me risse das desgraças, os meus dentes nunca veriam a luz do dia.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:01


Sonho de uma noite de verão

por Inútil, em 09.06.08

Entras pela porta dentro em mais uma noite banal e pedes outra cerveja que bebes num trago na esperança de ajudar a esquecer mais um dia totalmente rotineiro até que a vês primeiro de relance depois fazendo um esforço hercúleo para conseguir tirar os olhos de cima dela não sabes bem porquê talvez por ser bonita talvez por te parecer o oposto do teu quotidiano trivial e maçudo e te conseguir transportar para uma outra dimensão com um simples esboçar de um sorriso que te faz esquecer que a vida é um elemento condutor de tristeza e decides ir falar com ela acerca de tudo acerca de nada acerca de disparates e coisas sem significância que têm a maior importância do mundo e descobres que ela é a tal a mulher por quem tens estado à espera a pessoa cuja companhia não dispensas e para quem tens sempre tempo tens sempre rede tens sempre atenção só não tens modo de lhe dizer isso mesmo por medo de perder a visão daquele tal sorriso inspirador por isso ficas calado mas só por fora porque por dentro gritas a plenos pulmões e cada mais pequena célula tua cada parcela do teu ser te compele a dizer o que te assusta e exorcizares os teus medos independentemente das consequências do acto e aí falas abertamente expões-te como nunca o havias feito antes e sentes o estômago aos pulos entras em curto-circuito e sentes o cérebro a derreter porque ali não há espaço para a razão só mesmo para ela e para a resposta que esperas um sim que supera o Euromilhões o Benfica campeão europeu tudo e mais um par de botas ou um não que sabe a angústia desmoralizador que te suga a vida até ao tutano.

E aí acordas e vês que estavas a sonhar. Levantas-te e deixas tudo começar outra vez.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:14


Pesquisas que me preocupam ainda mais

por Inútil, em 05.06.08

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 01:54


Pesquisas que me preocupam

por Inútil, em 05.06.08

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 01:51

Pág. 1/2



Sobre o Inútil

foto do autor


Para twittar

http://twitter.com/Sem_Utilidade

Onde é que anda aquilo?

  Pesquisar no Blog





Comentários recentes

  • Goretti Nunes

    Olá,Estou neste momento a elaborar a minha dissert...

  • Anónimo

    Pessoal a culpa nao e dele....a culpa e da mae que...

  • Anónimo

    Vai la e experimenta

  • ana maria

    Experimentei o frizante Castiço na cidade de Coimb...

  • Chico

    Claro que o culturismo é óptimo! Eu sou um grande ...